Juliana Teixeira da Silva*

São inúmeros os desafios que se apresentam no momento da escolha de uma casa de repouso para uma pessoa idosa e querida residir. 

A preocupação e até o estresse são comuns para quem está com essa responsabilidade, mas tenha tranquilidade.

Medo, incerteza e preocupação fazem parte desse processo. Portanto, a sua escolha tem que ser bem feita. Considere muitos pontos, pois determinarão o conforto, os cuidados e a qualidade de vida para sua idosa querida.

A escolha correta do lar para a sua idosa deve considerar as necessidades pessoais e emocionais dela. É importante que ela se sinta segura e feliz com o local onde irá morar, bem como as pessoas que cuidarão. Certamente, há um pequeno período de adaptação ao novo ambiente em que viverá. Aborde esse assunto em profundidade com a responsável pela casa de repouso que você está visitando. Pergunte como é promovida a adaptação. Converse com a responsável por esta atividade. Pergunte, pergunte, pergunte!

A sua decisão deve ser muito cuidadosa e detalhada. Uma informação importante: se tiver condições, a idosa deve participar na seleção do lar onde irá residir. Obviamente, essa possibilidade não se aplica àquelas que já não conseguem opinar. 

Vários itens compreendem o conjunto de fatores que garantem qualidade de vida, segurança e conforto, avalie! 

Dicas essenciais para escolher uma Casa de Repouso para sua idosa

1 – Localização: O acesso é fácil? É próximo a sua residência?

2 – Segurança: A casa tem boa infraestrutura com equipamentos de segurança? Os banheiros possuem barras de apoio? Os corredores são equipados com corrimãos nas paredes? Os degraus ou desníveis de piso (por menor que sejam) foram substituídos por rampas? Os pisos não podem ter tapetes, tapetinhos, mesinhas ou qualquer objeto no caminho de uma pessoa idosa;

3 – Acomodações: A casa é clara e arejada? Entra luz natural nos ambientes?

4 – Dormitórios: Tem janela para garantir bom arejamento e claridade natural? As camas estão limpas e bem arrumadas? Qual o estado de conservação do enxoval? Tem campainha acessível ao lado da cama? O dormitório está equipado com luz de emergência para eventual falta de energia? Tem luz de vigília instalada? Os armários são individuais? Qual o estado de conservação dos móveis?

5 – Áreas de lazer: Verifique se tem áreas de lazer internas e externas. As áreas externas, com bancos, mesas e cadeiras são muito importantes para que as senhoras fiquem ao ar livre, façam atividades e recebam suas visitas;

6 – Cozinha: Observe a limpeza, a organização e se as funcionárias estão uniformizadas e devidamente paramentadas. Se estiverem manipulando alimentos deverão estar usando luvas descartáveis;

7 – Funcionários: Procure conversar, perguntar. Avalie a receptividade e atenção;

8 – Atividades: Pergunte bastante sobre as atividades que são proporcionadas para as idosas residentes: musicoterapia, fisioterapia, terapia ocupacional, frequência semanal, etc.;

9 – Visitas: Existem dias e horários determinados? Existe câmeras acessíveis aos familiares para visita virtual;

10 – Medicação: Como funciona o controle de medicação para cada senhora residente?

11 – Emergências: Quais são os procedimentos para situações de emergência?

É importante avaliar individualmente cada um desses itens e, claro, você pode complementar com outros tópicos que considerar importante.

Compare as casas visitadas e tome uma decisão consciente. E, lembre-se sempre de que para a sua idosa querida, a prioridade é o conforto e a qualidade de vida. Garanta que você e sua família tenha tranquilidade ao saber que seus entes queridos idosos estarão bem cuidados por profissionais competentes, atenciosos e, especialmente, carinhosos.

*Juliana Teixeira da Silva é Diretora da Casa de Repouso Viva Bem