10 atividades para pessoas com Alzheimer fazer no dia a dia

Por Juliana Teixeira da Silva*

O Alzheimer é uma doença caracterizada pela perda das funções cognitivas e não cognitivas do cérebro. Apesar de não apresentar cura definitiva, evidências e estudos científicos mostram que é possível retardar e proteger a mente contra a enfermidade por meio de exercícios que estimulem o cérebro, além de atividades físicas, sociais e de lazer.

Ou seja, as pessoas com Alzheimer devem fazer atividades que exercitem o cérebro – são os exercícios intelectuais, popularmente conhecidos como exercícios de ginástica cerebral. Aliás, estes exercícios são indicados como estratégias que se caracterizam como uma das ações estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para a redução de risco de demências. 

Estimular o cérebro com atividades intelectuais consolida as sinapses – que são as conexões ou ligações entre os neurônios. Atividades bem adequadas são motivantes porque podem estimular a memória e, ao mesmo tempo, podem ser divertidas. 

Às vezes é um pouco trabalhoso encontrar uma atividade que desperte ou mantenha o interesse da pessoa com Alzheimer. Existem exercícios simples e que são possíveis e indicados, com resultados importantes para o cotidiano da pessoa.

Veja algumas sugestões que podem ser realizadas em casa e, praticamente, sem custos, confira! 

10 exercícios para o cérebro das pessoas com Alzheimer 

1 – Montar quebra-cabeças;

2 – Resolver palavras cruzadas;

3 – Fazer Sudoku para quem tem interesse pelos números;

4 – Preparar um bolo, uma mousse ou algo similar. Este é um excelente exercício para a memória e para a manipulação. Como fazer a massa? Quais são os ingredientes para fazer essa massa? Manipular os ingredientes para preparar a massa. Importante: essa atividade deve ser acompanhada por um familiar e muito cuidado com o acesso ao fogão para evitar riscos de queimaduras;

5 – Joguinhos de falar os nomes de todos os Presidentes da República ou de todas as marcas de carros que a pessoa se recorda; 

6 – Fazer pequenas caminhadas comentando o que está vendo: um edifício, uma casa antiga, uma árvore, os carros, as pessoas circulando, etc.; 

7 – Ouvir músicas da época da mocidade resgatarão histórias vividas e ativarão a memória;

8 – Jardinagem é uma atividade ótima, que pode ser realizada em um jardim, se houver, ou em uma caixa plástica para cuidar de flores, plantas, temperos, hortaliças. Como a pessoa cuidará diariamente do seu jardim e acompanhará o desenvolvimento do seu trabalho, ver o resultado é muito motivante;

9 – Contar moedas;

10 – Tocar um instrumento musical. Pessoas que tocavam algum instrumento musical na mocidade poderão resgatar, de acordo com suas possibilidades, esta atividade prazerosa;

Na nossa Casa de Repouso Viva Bem, priorizamos as atividades para as nossas residentes. Diariamente, oferecemos atividades de Terapia Ocupacional, jardinagem, artesanato, aula de culinária, pintura, quebra-cabeças, Musicoterapia, Fisioterapia em grupo e outras.

A nossa casa é um residencial para idosas que não tem cara de hotel ou hospital, mas sim um LAR! Desde 2008 a nossa casa oferece conforto, cuidados, qualidade de vida e carinho para as senhorinhas residentes.

A casa é sua. Visite-nos!

Espero seu contato por AQUI

Se preferir, solicite informações pelo telefone: (11) 3675-4946

Até breve!

*Juliana Teixeira da Silva é Diretora da Casa de Repouso Viva Bem

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp